Você é o produto

Caso pense nele e no futuro dos seus, é bom que fique atento para algo milenar: não há vácuo de poder porque não há vácuo de discurso. O poder e absolutamente todas as realidades sociais surgiram do discurso e somente dele

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Reagir às instituições burguesas de acordo com o calendário do projeto burguês, diante dos chamados fatos da vida vivida, como a aliança de apoio da esquerda ao golpista, Baleia Rossi, não deve resolver muitas coisas, aliás, discutir a nobreza ou não dos sucessivos acontecimentos do status quo e de acordo com ele, tampouco. O que dizer das lacradas e contralacradas conceituais cuja polêmica é sempre uma minoria!? Bom, não é e nem pode ser o projeto dos progressistas. 

São apenas distrações para esconder algo maior: a sociedade humana, por consequência o poder, sempre derivou de uma crença incutida no indivíduo. Desde o primeiro chefe tribal há algumas centenas de milênios, sabe-se que não há poder sem controle (tribal/estatal) sobre o que o povo acredita, seja ele nação ou não. Por isso o povo não está, não esteve e nunca estará liberto de uma narrativa pronta. Isso, definitivamente, nem faz parte do conceito de humanidade como conhecemos. O povo nunca está livre ou mesmo abandonado, ao menos na ordem do pensamento, muito pelo contrário, é o objeto a ser controlado ou não haverá poder. 

Dos sacerdotes e replicadores de mitos, passando por Guttemberg, chegamos aos jornais e TVs e agora, de um jeito rápido, fácil e muito mais eficaz, via data bank das redes sociais, que nos conhece melhor que nós mesmos, ás redes sociais... O mundo do poder sempre incutiu no indivíduo - base de sustentação e por isso objeto desse poder - uma narrativa: os povos pré-históricos seguiam seus sacerdotes e mitos até surgirem os primeiros imperadores, dos  imperadores aos papas até o mundo antigo ruir. 

Depois deles foi a vez dos senhores feudais; como consequência das ameaças e invasões mouras chegou a vez dos Reis absolutistas, depois deles as revoluções da narrativa liberal, depois a narrativa fascistas e por fim a narrativa neo liberal. Portanto, não se engane: vc segue uma narrativa agora mesmo, ou não é um humano. Caso não se interesse com o seu futuro, ok, continue.

Caso pense nele e no futuro dos seus, é bom que fique atento para algo milenar: não há vácuo de poder porque não há vácuo de discurso. O poder e absolutamente todas as realidades sociais surgiram do discurso e somente dele. 

Se você faz questão de não pensar em nada além das narrativas, não raro episódicas e de acordo com a chamada vida vivida, e você for maioria, as muitas sociedades dos humanos  estarão condenadas a  tristes releituras de si mesmas e o povo sempre estará mobilizado em favor daqueles que lhes impõem suas narrativas e com elas seus jugos

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email