9 artigos do novo decreto sobre armas são 'inconstitucional', diz consultoria do Senado

Segundo parecer da Consultoria do Senado, "tanto o decreto antigo como atual, extrapolam a regulamentação do Estatuto do Desarmamento'; o parecer aponta que pelo menos 9 artigos do novo decreto "extrapolam o poder regulamentar", ou seja, são inconstitucionais

9 artigos do novo decreto sobre armas são 'inconstitucional', diz consultoria do Senado
9 artigos do novo decreto sobre armas são 'inconstitucional', diz consultoria do Senado
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Consultoria Legislativa do Senado analisou a nova versão do decreto de Jair Bolsonaro que flexibiliza o porte de armas e o parecer aponta a permanência de inconstitucionalidade da medida.

Segundo o parecer, "tanto o decreto antigo como atual, extrapolam a regulamentação do Estatuto do Desarmamento, uma vez que criam direito e obrigação não previstos no Estatuto, mesmo que seja para suprir uma lacuna na legislação". A análise foi feita atendendo pedido dos senadores Randolfe Rodrigues (Rede-AC) e Fabiano Contarato (Rede-ES).

De acordo com a consultoria técnica, pelo menos 9 artigos do novo decreto "extrapolam o poder regulamentar", ou sejam são inconstitucionais. 

A legenda também ajuizou ação no STF, contestando as mudanças do decreto das armas e pedindo sua imediata suspensão. O pedido será apreciado pela ministra Rosa Weber.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247