A pedido de Flávio Bolsonaro, CNMP abre sindicância contra promotora que revelou esquema de 'rachadinha'

CNMP instaurou uma sindicância contra a promotora Patrícia do Couto Villela, que revelou o esquema de corrupção comandado pelo ex-assessor Fabrício Queiroz.se Na reclamação, Flávio alega que a promotora praticou abuso de autoridade e vazou informações do processo.

Flávio Bolsonaro
Flávio Bolsonaro (Foto: REUTERS/Adriano Machado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Por Plínio Teodoro, na Revista Fórum - Atendendo a uma reclamação de Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) instaurou, na tarde desta segunda-feira (5), um sindicância contra a promotora Patrícia do Couto Villela, que revelou o esquema de corrupção no gabinete que ele mantinha na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) comandado por Fabrício Queiroz – que ficou conhecido como caso das “rachadinhas”.

A decisão do CNMP, assinada pelo corregedor Nacional do Ministério Público Rinaldo Reis Lima, se baseia na reclamação de Flávio de que a promotora teria praticado abuso de autoridade e vazado informações do processo.

Leia a íntegra na Fórum. 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247