A poucos dias de prestar depoimento à PF, Bolsonaro diz que pode fazer três cirurgias em setembro

Internação ocorre no momento em que investigações da PF fecham o cerco contra Bolsonaro no escândalo das joias. Depoimento à PF está marcado para o dia 31 de agosto

Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro (Foto: Divulgação | Isac Nóbrega/PR)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Reuters - Jair Bolsonaro foi internado nesta quarta-feira (23) no hospital Vila Nova Star, zona sul de São Paulo, para realizar exames que ele afirmou à Reuters serem preparatórios para três cirurgias que deve realizar em setembro, a principal delas no abdômen, região atingida por uma facada durante a campanha eleitoral de 2018.

Em troca de mensagens com a Reuters, Bolsonaro disse estar "100%" e que os procedimentos cirúrgicos devem ser realizados em São Paulo. "Exames para 3 cirurgias em meados de setembro", escreveu o ex-presidente. "A mais importante será no abdômen em consequência da facada", acrescentou, sem dar mais detalhes.

continua após o anúncio

Mais cedo, o ex-chefe da Secretaria de Comunicação da Presidência no governo Bolsonaro, Fabio Wajngarten, em publicação na rede social X, anteriormente conhecida como Twitter, confirmou a internação de Bolsonaro e afirmou que ela ocorreu para a realização de exames de rotina. >>> Intimado a depor à PF sobre o caso das joias, Bolsonaro se interna novamente em hospital de SP

"O presidente @jairbolsonaro internou-se no Hospital Vila Nova Star em São Paulo para exames de rotina. Referidos exames têm por objetivo avaliar sua condição clínica, principalmente no sistema digestivo, tráfego intestinal, aderências, hérnia abdominal e refluxo", escreveu Wajngarten, que atua como assessor e advogado do ex-presidente.

continua após o anúncio

Wajngarten afirmou ainda que "todos os sintomas e exames" são consequência do atentado a faca sofrido por Bolsonaro durante a campanha eleitoral de 2018 em Juiz de Fora (MG).

Segundo uma fonte a par do caso, o ex-presidente realiza exames a pedido dos médicos Antônio Macedo e Maurício Wajngarten, que é pai do assessor e advogado de Bolsonaro. Por ora não há previsão de alta do ex-presidente. >>> Bolsonaro admite ordem para disparo de fake news e debocha: "mandei, qual o problema?"

continua após o anúncio

A internação de Bolsonaro ocorre no momento em que investigações fecham o cerco contra ele. O ministro Alexandre Moraes, do Supremo Tribunal Federal, ordenou a quebra do sigilo do ex-presidente no inquérito que apura a eventual apropriação irregular e venda de joias recebidas do governo saudita.

O ex-presidente foi ainda intimado pela Polícia Federal a depor na quinta-feira da próxima semana em uma apuração sobre um grupo de empresários que pregavam um golpe de Estado. Será o quinto depoimento dele desde que deixou a Presidência no início do ano.

continua após o anúncio

Bolsonaro já passou por seis cirurgias desde que foi alvo de um atentado à faca em setembro de 2018, pouco antes do primeiro turno das eleições.

Em janeiro, o médio Antônio Macedo, que acompanha Bolsonaro desde a facada, disse que o ex-presidente, que à época estava nos Estados Unidos, teria de fazer uma nova cirurgia quando retornasse ao Brasil para evitar maiores problemas intestinais.

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247