"A prisão dos alunos é injustificável e inadmissível"

Em nota, DCE da USP, que era contra invaso da Reitoria por estudantes, critica ao policial que prendeu 70 manifestantes

"A prisão dos alunos é injustificável e inadmissível"
"A prisão dos alunos é injustificável e inadmissível" (Foto: André Lessa/ Agência Estado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Diego Iraheta_247 - A ação policial que levou à prisão dos 70 alunos que ocuparam a Reitoria da USP gerou repercussão negativa entre os alunos que reprovavam a invasão. O Diretório Central dos Estudantes, que havia criticado a invasão dos estudantes, mudou o tom e passou a condenar a chegada da tropa de choque da Policia Militar no campus e a detenção dos manifestantes. “Invasão da Cidade Universitária por forças policiais nessa madrugada é injustificável e inadmissível”, disse em nota o DCE Livre da USP. Cerca de 400 policiais entraram no local da ocupação na madrugada desta terça-feira para cumprir a reintegração de posse do prédio da Reitoria, determinada pela Justiça (leia mais aqui).

“[Essa medida] nos mostra a incapacidade política da reitoria em dialogar com as demandas da comunidade acadêmica”, critica o DCE. “A resposta que a reitoria deu para os estudantes indignados com as medidas excessivas da PM na universidade foi mais autoritarismo e mais violência”, completa a nota. Os alunos-invasores terão que pagar fiança de R$ 1.050 para serem liberados.

O DCE convidou todos os estudantes da USP para uma assembleia excepcional na noite desta terça para debater a ação da PM e prisão dos universitários.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email