"A situação em Gaza não me permite dizer se será hoje, amanhã ou quando", diz Mauro Vieira sobre saída de brasileiros

Grupo de 34 brasileiros foi autorizado a sair, mas a fronteira não foi aberta. "É uma região conflagrada e são inúmeras as questões que dificultam", explicou o chanceler

(Foto: Antônio Cruz/Agência Brasil | Reuters | GovBR/FAB)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - Após a inclusão do nome dos 34 brasileiros na lista de estrangeiros autorizados a saírem da Faixa de Gaza, o grupo não conseguiu fazer a travessia nesta sexta-feira (10), já que a passagem de Rafah foi fechada antes que eles pudessem atravessá-la.

Em coletiva de imprensa, o chanceler do Brasil, Mauro Vieira, declarou que, adiada a liberação dos brasileiros, não há condições de cravar quando eles poderão de fato sair. "A situação em Gaza não me permite dizer se será hoje, amanhã ou quando. É uma região conflagrada e são inúmeras as questões que dificultam a abertura [da fronteira]. Mas o governo brasileiro tem mantido os encontros com as autoridades constituídas dos países envolvidos, em contatos do mais alto nível, sempre examinando a possibilidade da libertação dos brasileiros no menor prazo possível, junto com os nacionais de outros países que estão na lista”. >>> Fronteira entre Gaza e Egito fecha antes que brasileiros pudessem sair

continua após o anúncio

"A passagem é complexa porque a passagem de Rafah fica aberta durante algumas horas por dia e há um entendimento entre as partes de que em primeiro lugar passam ambulâncias com feridos, e só depois disso passam os nacionais de outros países. E foi o que aconteceu hoje, ontem e até a quarta-feira”, complementou.

Vieira contou que o governo brasileiro está em contato com as autoridades do Egito, Palestina, Israel, Catar e Arábia Saudita e que “o presidente Lula tem sido muito ativo nesses telefonemas, também já falou com autoridades de todos os países envolvidos e eu também tenho mantido esse contato constante”.

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247