Abin impede ida de agentes para embaixadas por razões políticas

Agência Brasileira de Inteligência cancelou a ida de três servidores para serem adidos de Inteligência nas embaixadas de Pequim, Nova Déli e Berlim após identificar que eles teriam sido filiados ao PT e ao PCO antes de ingressarem no serviço público

Sede da Abin em Brasília (DF)
Sede da Abin em Brasília (DF) (Foto: Abin/Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Agência Brasileira de Inteligência (Abin) cancelou a ida de três servidores para serem adidos de Inteligência nas embaixadas de Pequim, Nova Déli e Berlim por razões políticas. 

Segundo reportagem do blogo do jornalista Guilherme Amado, a decisão de não transferir os servidores, apesar de possuírem qualificações técnicas para os postos, teria acontecido pelo fato de dois deles terem sido filiados ao PT e ao PCO. As filiações teriam acontecido antes deles ingressarem no serviço público. 

O terceiro agente teria sido impedido por ter feito uma doação em 2018 a um candidato de oposição ao governo Jair Bolsonaro. 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247