Advogado de Flávio Bolsonaro desafia MP: “não vão encontrar nada”

Mesmo diante das evidências de que o hoje senador Flávio Bolsonaro empregou vários parentes como funcionários-fantasma no tempo em que foi deputado estadual, seu advogado, Frederick Wassef, disse que a operação do MP não é motivo de preocupação. "Nada de ilegal vão encontrar", disse

(Foto: Reprodução | Pedro França/Agência Senado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O advogado Frederick Wassef, responsável pela defesa do senador Flávio Bolsonaro, disse eu seu cliente não teme os resultados da operação desencadeada nesta quarta-feira (18) pelo Ministério Público do Rio de Janeiro e que teve como alvo central Fabrício Queiroz, ex-assessor do parlamentar. 

“O Flávio está surpreso (com a operação desta quarta, 18), mas zero de preocupação. Como eu também. Nada de ilegal vão encontrar, como não encontraram na quebra do sigilo bancário e fiscal”, disse Wassef ao blog do jornalista Fausto Macedo

“Invadiram a empresa do meu cliente, mas certamente não vão encontrar nada, simplesmente porque não existe nada que o comprometa. Vão pegar documentos, informações do dia a dia de uma empresa de chocolates, nada mais”, completou.

Segundo Wassef, “o que está se comentando no Rio é que está havendo uma série de ilegalidades e arbitrariedades nessas buscas”. “Estão buscando materiais de pessoas que nunca trabalharam no gabinete do Flávio, jamais. Coisas estão sendo apreendidas, estão pegando de todo mundo, indiscriminadamente. Alguma ilegalidade está sendo cometida na operacionalização da medida.”, emendou. 

Wassef disse, ainda, que não teve acesso ao conteúdo da decisão judicial que determinou o cumprimento de mandados de busca e apreensão em 24 endereços ligados a Queiroz, Flávio Bolsonaro e Ana Cristina Siqueira Valle, ex-mulher de Jair Bolsonaro. 

A operação apura suspeitas de um esquema de lavagem de dinheiro e peculato no gabinete de Flávio quando este exercia o mandato de deputado estadual pelo Rio de Janeiro, além de da existência de um esquema de “rachadinha”, que seria operado por Queiroz.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247