Advogados denunciam Bolsonaro ao STF por crimes de epidemia e homicídio

No texto, que foi encaminhado ao STF, juristas citam ações e omissões do presidente durante a pandemia

www.brasil247.com -
(Foto: ABr | Marcos Corrêa/PR)


Rede Brasil Atual - Dois advogados protocolaram notícia-crime contra o presidente da República, “por crimes de epidemia, homicídio e lesão corporal praticados no âmbito da pandemia”. O documento foi encaminhado à ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF). Ela é relatora da Petição 9.695, apresentada em maio pelo PT, que denuncia Bolsonaro por crimes “contra a incolumidade pública” e outros.

Eles diziam aguardar “novidades” da CPI da Covid em andamento no Senado, mas consideram “que os elementos e fatos de notório conhecimento já são suficientes” para a denúncia. No documento de 181 p´áginas, adiantam, são detalhadas omissões do presidente em relação “a medidas de controle que se faziam necessárias e as ações por ele praticadas que proporcionaram a ampliação da gravidade da emergência sanitária”. Assim, citam ainda sua atuação na pandemia, promovendo aglomerações, não usando máscaras e descumprindo medidas preventivas.

A notícia-crime ´é assinada por Adriana Cecílio Marco dos Santos, professora de Direito da Uninove e presidente da Comissão do Acadêmico de Direito da Ordem dos Advogados do Brasil em Sãao Paulo (OAB-SP). Ela também integra a Comissão de Direito Constitucional da entidade e o Instituto Brasileiro de Estudos Constitucionais (Ibec).

O coautor é Leonardo David Quintiliano, professor da Escola Paulista de Direito e da Universidade Ibirapuera. Ele informa ser autor do, até agora, maior pedido de impeachment, com quase mil páginas. E também subscreve habeas corpus coletivo em que se pede salvo-conduto para todos que usarem o termo “genocida” para se referir a Jair Bolsonaro.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email