Agregador de pesquisas do Estadão indica vitória de Lula no primeiro turno com 51% dos votos válidos

Jair Bolsonaro ocupa a segunda posição e registra 36% dos votos válidos

www.brasil247.com - Luiz Inácio Lula da Silva
Luiz Inácio Lula da Silva (Foto: Ricardo Stuckert)


247 - O agregador de pesquisas do Estado de S. Paulo, atualizado nesta sexta-feira (23), indica uma vitória do ex-presidente Lula (PT) no primeiro turno, em 2 de outubro.

O petista aparece com 51% dos votos válidos. Jair Bolsonaro (PL), o segundo colocado, registra 36%.

>>> Datafolha: Lula passa de 45% para 47% e aumenta a chance de vencer em primeiro turno. Bolsonaro segue com 33%

  • Lula - 51%
  • Jair Bolsonaro - 36%
  • Ciro Gomes (PDT) - 7%
  • Simone Tebet (MDB) - 5%
  • Outros - 1%

Segundo turno

Na projeção de um eventual segundo turno, Lula aparece com 58% dos votos válidos, ante 42% de Bolsonaro.

Como funciona

De acordo com o jornal, o agregador de pesquisas não soma simplesmente os resultados e os divide pelo número de pesquisas. "O agregador controla diversos parâmetros e dá pesos diferentes aos levantamentos para impedir que números destoantes ou desatualizados puxem um dos concorrentes para cima ou para baixo".

"Nosso modelo considera que, na média, as pesquisas presenciais são mais precisas ao atribuir a taxa de intenção de votos de cada candidato. Por outro lado, as pesquisas telefônicas são feitas com maior frequência e podem captar melhor eventuais mudanças de tendência", explica ainda o periódico.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email