AGU recorre ao STF contra quebra de sigilo de Pazuello

Advocacia-Geral da União (AGU) alega que o procedimento é "absolutamente ilegal e arbitrário"

Eduardo Pazuello
Eduardo Pazuello (Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - A Advocacia-Geral da União (AGU) recorreu ao Supremo Tribunal Federal (STF) para impedir que a CPI da Covid quebre o sigilo telefônico e telemático do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello. De acordo com o jornal O Globo, a AGU alega no pedido de liminar que o procedimento é “absolutamente ilegal e arbitrário”.

“A quebra de sigilo de forma generalizada e inespecífica não encontra fundamento no devido processo legal, representando uma devassa indiscriminada violadora da dignidade e intimidade individual do impetrante”, diz a AGU na ação impetrada nesta sexta-feira (11). 

O órgão também alega que as quebras de sigilo feitas pelo colegiado CPI foram aprovadas de forma ilegal, por meio de votação em bloco. 

PUBLICIDADE

Inscreva-se no canal Cortes 247 e saiba mais: 

 

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email