Alckmin entrará para a história como aquele que 'desperdiçou' a propaganda de TV

O candidato tucano às eleições Geraldo Alckmin goza do maior tempo de rádio e TV dentre todos os candidatos, mas não consegue reverter essa vantagem em intenção de voto; Alckmin já gastou mais da metade dessa 'supremacia televisiva'; são nada mais nada menos que 44% do tempo na propaganda na televisão e no rádio quase que desperdiçados, uma vez que o tucano chegou a cair nas pesquisas

Alckmin entrará para a história como aquele que 'desperdiçou' a propaganda de TV
Alckmin entrará para a história como aquele que 'desperdiçou' a propaganda de TV (Foto: REUTERS/Adriano Machado)

247 - O candidato tucano às eleições Geraldo Alckmin goza do maior tempo de rádio e TV dentre todos os candidatos, mas não consegue reverter essa vantagem em intenção de voto. Alckmin já gastou mais da metade dessa 'supremacia televisiva'. São nada mais nada menos que 44% do tempo na propaganda na televisão e no rádio quase que desperdiçados, uma vez que o tucano chegou a cair nas pesquisas.

A reportagem do jornal Folha de S. Paulo dimensiona historicamente a situação do candidato tucano: "o candidato do PSDB caminha para ser uma exceção na história das eleições presidenciais. Desde 1989, em 90% dos casos os três candidatos com mais tempo de televisão conseguiram fazer crescer o total de intenções de voto com o horário eleitoral".

O cientista político Antônio Lavareda é o responsável pelo levantamento que coteja as sete eleições presidenciais desde a redemocratização— 1989, 1994, 1998, 2002, 2006, 2010 e 2014. Nessas, apenas dois candidatos, ambos do então PMDB, Ulysses Guimarães, em 1989, e Orestes Quércia, em 1994, não conseguiram transformar a vantagem no espaço em crescimento durante a campanha.

O cientista político afirma: "ainda precisamos esperar a eleição para concluir uma análise do cenário atual, mas não acredito que o horário eleitoral perdeu importância”, e acrescenta: "seria possível Haddad crescer 11 pontos sem a propaganda da TV? Com certeza não”.

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247