Alckmin prevê isolamento de Doria nas eleições de 2022

Ex-governador opina que Doria não conseguirá apoio na sua tentativa de conquistar a presidência

www.brasil247.com - Doria, que quebrou promessa sobre prefeitura, diz que aprendeu a não mentir com Alckmin
Doria, que quebrou promessa sobre prefeitura, diz que aprendeu a não mentir com Alckmin (Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - Em conversa após reunião com líderes sindicais nesta segunda-feira (29), Geraldo Alckmin fez previsões sobre as eleições de 2022, informa o Painel da Folha de S.Paulo.

Segundo presentes, Alckmin previu que Doria acabará isolado em 2022, sem apoio de partidos. Nesse desenho, Lula ficaria com os partidos de esquerda e centro-esquerda e Bolsonaro, com o centrão, disputando o apoio da direita e da centro-direita com Sergio Moro, ex-juiz condenado como parcial e suspeito pelo STF. 

No encontro realizado nesta segunda-feira (29), o ex-governador fez uma leitura do contexto político da Alemanha que soou aos presentes como referência positiva à possibilidade de ser vice em chapa presidencial encabeçada por Lula em 2022.

PUBLICIDADE

O ex-governador disse que o Brasil precisa de acordos e coligações, e citou o acerto a partir do qual Olaf Scholz, do SPD, foi escolhido como sucessor da primeira-ministra Angela Merkel, da CDU, partidos rivais. 

Os líderes sindicais presentes ficaram com a impressão de que Alckmin tentará ocupar um cargo nacional nas eleições de 2022, que poderia ser a vice-presidência em uma chapa encabeçada por Lula. 

PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email