Alexandre de Moraes pede vista e STF suspende julgamento da tese do marco temporal das terras indígenas

Moraes não tem prazo para devolver o caso. O julgamento está empatado em um voto a favor e um contra a tese do marco temporal para a demarcação de terras indígenas

Alexandre de Moraes
Alexandre de Moraes (Foto: Gabriel Paiva/Fotos Publicas | ABr)
Siga o Brasil 247 no Google News

Por Ricardo Brito BRASÍLIA (Reuters) - O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), pediu nesta quarta-feira vista da ação que julga a eventual adoção do marco temporal das terras indígenas.

O pedido de Moraes, que não tem prazo para devolver o caso para julgamento, ocorreu nesta tarde logo após o voto do ministro Nunes Marques.

Nunes Marques deu um voto a favor da adoção do marco temporal, empatando no momento o julgamento. Antes dele, o relator da ação, Edson Fachin, havia votado contra a adoção da medida.

PUBLICIDADE

Faltam oito ministros a votar.

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e saiba mais:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email