Alta do gás eleva número de acidentes graves com queimaduras

A alta do preço do gás de cozinha fez com que muitas pessoas passassem a improvisar soluções para esquentar e cozinhar alimentos, o que vem causando um problema gravíssimo de queimaduras na população com menos recursos; há relatos de que, em alguns lugares, o gás de cozinha esteja sendo vendido por R$ 150,00

Botijão de gás de cozinha
Botijão de gás de cozinha (Foto: Leonardo Attuch)

247 - A alta do preço do gás de cozinha fez com que muitas pessoas passassem a improvisar soluções para esquentar e cozinhar alimentos, o que vem causando um problema gravíssimo de queimaduras na população com menos recursos. Há relatos de que, em alguns lugares, o gás de cozinha esteja sendo vendido por R$ 150,00.

"Logo cedo a professora Ana Paula de Santana, 40, acende a lenha do seu fogão para fazer o café da manhã da família: banana da terra, cuscuz, ovos da sua própria criação de galinhas e café preto. Embora tenha fogão a gás dentro da cozinha, ela prefere cozinhar a lenha. “Minha mãe fazia isso por necessidade”, conta ela. “Eu faço por escolha”. Moradora do bairro do Barro, na periferia do Recife, ela explica que se “recusa” a pagar pelo alto preço do gás. Segundo o Procon, o valor médio do botijão no Grande Recife é 64 reais. Mas há quem cobre até 150 reais pelo produto. A cozinha a lenha de Paula é sua forma de resistência. “Eu me nego a pagar esse preço”.

Desde o meio do ano passado, o valor do gás, assim como o do combustível, é ajustado de acordo com o mercado externo. Segundo a Agência Nacional do Petróleo (ANP), ao consumidor coube um aumento no botijão de 16,4% em 2017, descontada a inflação. Foi a maior alta desde 2002. E além do aumento do preço, o consumidor do Grande Recife encara também o desafio de encontrar gás para vender, reflexo da greve dos caminhoneiros, que foi encerrada há uma semana mas que, por motivos que ainda são causa de discusão, ainda afeta ao Estado de Pernambuco. Pela cidade, diversas revendedoras estão com fila de espera ou até mesmo fechadas pela falta dos botijões.

Leia mais aqui.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247