Altman: o time contra a reforma da Previdência está perdendo por 5 a 1

O jornalista Breno Altman avalia que a aprovação da reforma da Previdência, em primeiro turno na Câmara, representa a “prova de força do governo Bolsonaro” e que “o time contra a reforma está perdendo por 5 a 1”; “É possível reverter esse quadro? sim. É o mais provável? Não. É muito difícil tirar uma diferença de quatro gols”, exemplifica o jornalista em análise à TV 247

247- O jornalista Breno Altman avalia que a aprovação da reforma da Previdência, em primeiro turno na Câmara, representa a “prova de força do governo Bolsonaro” e que “o time contra a reforma está perdendo por 5 a 1”. “É possível reverter esse quadro? sim. É o mais provável? Não. É muito difícil tirar uma diferença de quatro gols”, exemplifica o jornalista em análise à TV 247. 

Ele reforça que muitas projeções a respeito de uma queda rápida de Bolsonaro foram colocadas em xeque. “Bolsonaro, ainda que enfraquecido na opinião pública, tem força para pactuar com a direita a aprovação das reformas ultraliberais”, opina. 

O jornalista salienta que a única forma de reverter o avanço da reforma é através da pressão popular. "É necessário pressionar esses deputados em suas casas, aeroportos, tornar suas vidas algo infernal”. 

Submissão 

Altman afirma que ação “ousada” de Bolsonaro em querer nomear seu próprio filho, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) a embaixador do Brasil nos EUA, é algo “digno de ditaduras” e que tal postura faz parte de um "projeto de transição política". “Bolsonaro quer estabelecer um regime policial bonapartista, onde os poderes estão concentrados em suas mãos”, elucida. 

Ele também constata que o Brasil vai se tornando completamente submisso ao imperialismo. “O Brasil está em uma locomotiva guiada pelos EUA”, conclui. 

Assista: 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247