Alunos de medicina do Espírito Santo são acusados de apologia ao estupro

Jovens aparecem em uma foto com a hashtag #PintosNervosos vestindo jaleco, com as calças abaixadas até os tornozelos e fazendo um gesto com as mãos, que remete à genitália feminina; informação é de que eles seguiriam especialização na área de ginecologia

Jovens aparecem em uma foto com a hashtag #PintosNervosos vestindo jaleco, com as calças abaixadas até os tornozelos e fazendo um gesto com as mãos, que remete à genitália feminina; informação é de que eles seguiriam especialização na área de ginecologia
Jovens aparecem em uma foto com a hashtag #PintosNervosos vestindo jaleco, com as calças abaixadas até os tornozelos e fazendo um gesto com as mãos, que remete à genitália feminina; informação é de que eles seguiriam especialização na área de ginecologia (Foto: Gisele Federicce)

Revista Fórum - Alunos de medicina da Universidade de Vila Velha (UVV) foram denunciados pelo Sindicato dos Médicos do Espírito Santo (Simes) ao Conselho Regional de Medicina (CRM-ES) por acusação de apologia ao estupro. Os jovens aparecem em uma foto publicada na internet vestindo jaleco, com as calças abaixadas até os tornozelos e fazendo um gesto com as mãos, que remete à genitália feminina.

Uma dela foi postada no perfil do Instagram de um dos estudantes com a legenda "#PintosNervosos". Em nota, a Universidade afirmou que "repudia qualquer tipo de ofensa a uma profissão tão importante e fundamental como a medicina".

Segundo a instituição, será instaurada uma comissão de sindicância para apuração dos fatos e possível punição, caso fique provado que eles desrespeitaram as normas e códigos de ética que regulamentam as ações dos alunos. A informação é de que os estudantes seguiriam especialização na área de ginecologia, o que não chegou a ser confirmado pela UVV.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247