Americanas, de Lemann, vende camiseta pró-Bolsonaro e contra Lula

Site da gigante do varejo colocou à venda pelo menos 37 camisetas defendendo as posições de Jair Bolsonaro e outros 26 modelos de camisetas ofensivas contra o ex-presidente Lula; questionada, a rede retirou os produtos do ar; a Lojas Americanas é controlada pelo empresário Jorge Paulo Lemann, bilionário mais rico do Brasil, que defendeu o golpe contra Dilma Rousseff e financia eventos com grupos de direita como MBL e Vem Pra Rua

Americanas, de Lemann, vende camiseta pró-Bolsonaro e contra Lula
Americanas, de Lemann, vende camiseta pró-Bolsonaro e contra Lula

247 - O site da gigante do varejo Lojas Americanas colocou à venda pelo menos 37 camisetas defendendo as posições de Jair Bolsonaro, candidato de extrema-direita à presidência da República e defensor de ideias como armar a população e matar bandidos. Na mesma página, são comercializadas também 26 modelos de camisetas ofensivas contra o ex-presidente Lula.

Como descreve Laura Castanho em reportagem na CartaCapital, "as peças têm inspiração estética em bandas de rock, como o modelo que imita a camiseta-símbolo do grupo punk Ramones. Em vez do nome dos integrantes da banda, como no modelo original, consta o lema bolsonarista 'Deus acima de todos / Brasil acima de tudo'. A águia americana, por sua vez, foi trocada por uma estrela com a data de proclamação da República".

"Essa modalidade é um pouco mais repetitiva. As estampas consistem em variações do mesmo desenho de uma mão com quatro dedos rodeada por uma tarja de proibido. As legendas variam de 'Xô Lula!' a 'Fora ladrão'", descreve a jornalista. CartaCapital apurou que, no caso das camisetas de Bolsonaro, mais de uma empresa é responsável por fabricar e fornecer as peças. Elas não são produzidas pelas Lojas Americanas, mas revendidas em modelo de marketplace.

À reportagem, a assessoria de imprensa das Americanas emitiu a seguinte nota: "A companhia desautoriza a venda de qualquer material de campanha política. Os produtos foram retirados dos sites e os sellers, suspensos".

A Lojas Americanas é controlada pelo empresário Jorge Paulo Lemann, bilionário mais rico do Brasil, que defendeu o golpe contra Dilma Rousseff em 2016 e incentivou, em 2018, a candidatura - agora falida - de Luciano Huck. Ele chegou a patrocinar movimentos de direita que surgiram naquele ano, como Movimento Brasil Livre (MBL) e Vem Pra Rua, sob o mote da "renovação política". O mais recente foi em junho desse ano.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247