Amorim defende diálogo entre Lula e FHC para 'devolver esperança ao Brasil'

Durante a visita que o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso fez ao ex-presidente Lula, quando a ex-primeira-dama Marisa Letícia estava internada, o ex-ministro chanceler Celso Amorim defendeu que os dois construíssem uma solução para a crise política que assola o Brasil.; "Vocês dois têm a obrigação de devolver a esperança ao Brasil", lembrou o ex-chanceler ao colunista Clovis Rossi nesta segunda-feira (15); Amorim defendeu que ambos dialogassem, daí em diante, em torno de um único tema, a reforma política, com o objetivo precípuo de diminuir drasticamente a influência do poder econômico sobre as votações. "Se não foi assim, haverá caixa 2, caixa 3, caixa 4"

Durante a visita que o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso fez ao ex-presidente Lula, quando a ex-primeira-dama Marisa Letícia estava internada, o ex-ministro chanceler Celso Amorim defendeu que os dois construíssem uma solução para a crise política que assola o Brasil.; "Vocês dois têm a obrigação de devolver a esperança ao Brasil", lembrou o ex-chanceler ao colunista Clovis Rossi nesta segunda-feira (15); Amorim defendeu que ambos dialogassem, daí em diante, em torno de um único tema, a reforma política, com o objetivo precípuo de diminuir drasticamente a influência do poder econômico sobre as votações. "Se não foi assim, haverá caixa 2, caixa 3, caixa 4"
Durante a visita que o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso fez ao ex-presidente Lula, quando a ex-primeira-dama Marisa Letícia estava internada, o ex-ministro chanceler Celso Amorim defendeu que os dois construíssem uma solução para a crise política que assola o Brasil.; "Vocês dois têm a obrigação de devolver a esperança ao Brasil", lembrou o ex-chanceler ao colunista Clovis Rossi nesta segunda-feira (15); Amorim defendeu que ambos dialogassem, daí em diante, em torno de um único tema, a reforma política, com o objetivo precípuo de diminuir drasticamente a influência do poder econômico sobre as votações. "Se não foi assim, haverá caixa 2, caixa 3, caixa 4" (Foto: Aquiles Lins)

247 - O ex-ministro de Relações Exteriores Celso Amorim defendeu que os ex-presidentes Lula e Fernando Henrique Cardoso iniciassem um diálogo para construir uma solução para a crise política que assola o Brasil. A declaração foi dada quando FHC visitou Lula no hospital Sírio Libanês, enquanto a ex-primeira-dama Marisa Letícia estava internada. 

"Vocês dois têm a obrigação de devolver a esperança ao Brasil", lembrou o ex-chanceler ao colunista Clovis Rossi nesta segunda-feira (15). Amorim defendeu que ambos dialogassem, daí em diante, em torno de um único tema, a reforma política, com o objetivo precípuo de diminuir drasticamente a influência do poder econômico sobre as votações. "Se não foi assim, haverá caixa 2, caixa 3, caixa 4", suspeita o ex-chanceler.

Segundo o ex-chanceler, a inauguração de um diálogo entre Lula e FHC  deveria levar em conta como chegar à reforma política, posto que, com o descrédito em que estão os congressistas em funções, até propostas positivas que deles saíssem estariam cercadas de desconfiança. "Cada um deles tem liderança que vai muito além de seus respectivos partidos", afirmou. 

Leia na íntegra o texto de Clóvis Rossi sobre o assunto. 

Ao vivo na TV 247 Youtube 247