ANM manda Vale suspender atividades em duas unidades de mineração

Agência Nacional de Mineração (ANM) determinou a suspensão imediata das atividades dos complexos de Fábrica e de Vargem Grande, em Minas Gerais, para evitar "eventuais gatilhos para modos de falha por liquefação" das barragens Forquilha I, Forquilha II, Forquilha III, Grupo e Vargem Grande; na véspera, a Vale já havia anunciado a realocação de mais de 100 pessoas que vivem no entorno dessas cinco barragens

ANM manda Vale suspender atividades em duas unidades de mineração
ANM manda Vale suspender atividades em duas unidades de mineração (Foto: REUTERS/Adriano Machado)

Reuters - A Vale informou que a regional da Agência Nacional de Mineração (ANM) determinou a suspensão imediata das atividades dos complexos de Fábrica e de Vargem Grande, em Minas Gerais, para evitar "eventuais gatilhos para modos de falha por liquefação" das barragens Forquilha I, Forquilha II, Forquilha III, Grupo e Vargem Grande.

Em comunicado na noite de quarta-feira, a mineradora destacou que atendeu imediatamente à determinação, mas irá entrar com recurso junto à Diretoria Colegiada da ANM para realizar desmonte mecânico via trator e manter as operações das usinas de concentração e pelotização, "o que levará a impactos limitados nos volumes de produção, cujos valores serão informados assim que estimados".

"Cabe ressaltar que a interrupção das operações de desmonte por explosivo e a introdução de desmonte mecânico via trator nas minas próximas já faziam parte dos planos de descomissionamento das barragens a montante e serão desta forma antecipadas."

Na véspera, a Vale já havia anunciado a realocação de mais de 100 pessoas que vivem no entorno dessas cinco barragens. No caso da mina de Fábrica, contudo, esperava manter a produção através do processamento a seco, com uma perda de produção estimada em 3 milhões de toneladas em 2019.

Ainda em janeiro, a mineradora aprovou investimentos de 5 bilhões de reais para acabar com suas barragens a montante, o mesmo sistema utilizado na estrutura que se rompeu em Brumadinho e deixou centenas de mortos.

Para a desmontagem das barragens em Minas Gerais, a Vale estimou uma redução de 40 milhões de toneladas/ano na capacidade de produção de minério de ferro, mas disse que compensaria parte dessas perdas com aumento da produção em outros sistemas produtivos.

Por José Roberto Gomes

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247