Anvisa está a um passo de liberar a maconha medicinal

Mesmo com o afastamento de um diretor favorável ao plantio e uso da maconha medicinal, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) deve aprovar o uso da planta, através de seu colegiado. No caso de empate, o diretor William Dib tem o poder de decisão e ele ja se mostrou favorável ao uso medicinal da maconha

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Mesmo com o afastamento de um diretor favorável ao plantio e uso da maconha medicinal, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) deve aprovar o uso da planta, através de seu colegiado. No caso de empate, o diretor William Dib tem o poder de decisão e ele ja se mostrou favorável ao uso medicinal da maconha. 

A reportagem do jornal Folha de S. Paulo relata o clima na Agência: "a aguardada votação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) –sobre a regulação da comercialização e plantio da Cannabis medicinal –acontece com um diretor a menos no quadro nesta terça (3). O advogado Renato Alencar Porto pediu afastamento oficialmente da quarta diretoria na sexta (29). Ele estava no segundo mandato da agência, que acabaria no próximo dia 12."

A matéria ainda sublinha que "a assessoria da Anvisa informou que a saída foi postergada o máximo possível. Por motivos particulares, ele já havia dito que precisava se retirar. Votam amanhã Alessandra Bastos, farmacêutica com experiência em assuntos regulatórios (da segunda diretoria), Fernando Garcia Neto, cirurgião dentista (da quarta diretoria), e Antônio Barra Torres, contra-almirante da Marinha nacional (da quinta diretoria), indicado ao cargo pelo governo em julho."

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247