Apoio a Bia Kicis provoca racha e procuradores deixam associação

A deputada bolsonarista foi indicada para presidir a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e recebeu apoio da Associação dos Procuradores do Distrito Federal

Deputada federal Bia Kicis (PSL-DF)
Deputada federal Bia Kicis (PSL-DF) (Foto: Pablo Valadares/Agência Câmara)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A indicação da deputada bolsonarista Bia Kicis (PSL-DF) para presidir a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara provocou um racha na Associação dos Procuradores do Distrito Federal (APDF),

A nota de apoio à indicação da deputada divulgada pela entidade motivou uma divergência entre profissionais da categoria em grupos de WhatsApp compostos por procuradores distritais. Nem todos se sentiram representados pelo posicionamento da associação e alguns decidiram sair da APDF.

De acordo com a coluna Grande Angular, do Metrópoles, a entidade confirmou que 11 profissionais desfiliaram-se nos últimos dois dias, sob o argumento de que não houve consulta aos associados para a tomada de decisão.

Segundo a APDF, o posicionamento foi aprovado por unanimidade pela diretoria.

A nota pública fez elogios à postura que Bia teve quando atuou na profissão de origem e listou pontos positivos do caráter da deputada.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email