Após alta de combustíveis, Bolsonaro admite que não governa o Brasil: 'eu não decido nada'

"Eu não defino preço na Petrobras. Eu não decido nada", disse Jair Bolsonaro a apoiadores no Palácio da Alvorada

www.brasil247.com - Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro (Foto: ABr)


247 - Na tentativa de fugir da responsabilidade pelo desmonte da Petrobrás e da consequente relação dos altos preços dos combustíveis com o dólar, Jair Bolsonaro disse nesta quinta-feira (10) que não tem poder de decisão sobre a política de preços da estatal.

"Eu não defino preço na Petrobras. Eu não decido nada, não. Só quando tem problema cai no meu colo", disse ele a apoiadores. 

Pelo cargo que ocupa, Bolsonaro tem poder de indicar o presidente da Petrobrás, atualmente comandada pelo general Joaquim Silva e Luna. Também pode indicar nomes para conselhos da empresa - eles que definem a política de preços da estatal.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A Petrobrás anunciou, nesta quinta, que o litro da gasolina aumentará 18,77% e o do diesel, 24,9%. O gás de cozinha passará de R$ 3,86 para R$ 4,48 por quilo, um reajuste de 16%. Os reajustes passam a valer a partir desta sexta-feira (11).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Nesta quinta, o Senado aprovou o Projeto de Lei n° 1.472/2021, que cria a Conta de Estabilização dos preços de combustíveis e um auxílio-gasolina para motoristas de aplicativos e taxistas. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Um dos principais líderes da greve dos caminhoneiros em 2018, Wanderlei Alves, conhecido como Dedeco, afirmou que motoristas devem protestar contra os aumentos dos combustíveis e "parar o país"

Em seu discurso, Bolsonaro também deu aos seus apoiadores uma fake news, de que os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff fizeram interferência na política de preços da Petrobrás. "Lula e Dilma interferiram nos preços da Petrobras, entre outras coisas. Endividaram a empresa em R$ 900 bilhões".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email