Após discursar em ato pró-golpe, Bolsonaro defende Supremo e Congresso 'abertos e transparentes'

VÍDEO - "Sem essa conversa de fechar. Aqui não tem que fechar nada, dá licença aí", afirmou Jair Bolsonaro na saída da residência oficial do Palácio da Alvorada, ao comentar atos que pediam intervenção militar. O ocupante do Planalto compareceu a um dos protestos

Jair Bolsonaro falou em "infiltrados" nos atos pró-golpe
Jair Bolsonaro falou em "infiltrados" nos atos pró-golpe (Foto: Marcos Corrêa - PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Um dia após discursar em ato que pedia intervenção militar, Jair Bolsonaro defendeu nesta segunda-feira (20) o Supremo Tribunal Federal e o Congresso "abertos e transparentes".

"Sem essa conversa de fechar. Aqui não tem que fechar nada, dá licença aí. Aqui é democracia, aqui é respeito à Constituição brasileira. E aqui é minha casa, é a tua casa. Então, peço por favor que não se fale isso aqui. Supremo aberto, transparente. Congresso aberto, transparente", afirmou ele na saída da residência oficial do Palácio da Alvorada. 

Segundo o ocupante do Planalto,cartazes em atos com dizeres contra a democracia, o Congresso e o Supremo eram de autoria de "infiltrados".

"Em todo e qualquer movimento tem infiltrado, tem gente que tem a sua liberdade de expressão. Respeite a liberdade de expressão. Pegue o meu discurso, dá dois minutos, não falei nada contra qualquer outro poder, muito pelo contrário. Queremos voltar ao trabalho, o povo quer isso. Estavam lá saudando o Exército brasileiro. É isso, mais nada. Fora isso, é invencionice, é tentativa de incendiar uma nação que ainda está dentro da normalidade", disse.

O ocupante do Planalto afirmou que a pauta do ato deste domingo (19) era a volta ao trabalho e a ida do povo para a rua. Ele defende o relaxamento das medidas de isolamento social contra o coronavírus. "O povo na rua, dia do Exército, volta ao trabalho. É isso", disse.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247