Após fracasso no plano de vacinação, Bolsonaro culpa Pazuello por atrasos e queda de popularidade

Jair Bolsonaro colocou a culpa pelo fiasco no plano nacional de imunização contra a Covid-19 no colo do ministro da Saúde e disse que a Covid-19 “baqueou Pazuello" e que ele "não dá conta de mais nada”

www.brasil247.com - Eduardo Pazuello e Jair Bolsonaro
Eduardo Pazuello e Jair Bolsonaro (Foto: Reuters)


247 - Esquivando-se do fracasso por não ter conseguido colocar um plano de vacinação em prática e observando sua queda de popularidade, Jair Bolsonaro colocou a culpa pelas recentes trapalhadas do governo no colo do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello. 

Segundo a coluna Radar, do portal Veja, ele disse na reunião ministerial com tom de brincadeira que a Covid-19 “baqueou Pazuello e que ele não dá conta de mais nada”.

A coluna ainda informa que o clima para Pazuello só melhorou depois de o ministro ter saído do seu tradicional isolamento para praticar o esporte preferido do presidente: bater na imprensa. As declarações de quinta agradaram ao chefe e serviram para aliviar um pouco a pressão sobre o general. Só um pouco.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Popularidade em queda

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A reprovação popular ao governo deu um salto espantoso de seis pontos percentuais em apenas 15 dias, conforme pesquisa do instituto PoderData. A desaprovação passou de 46% em 21-23 de dezembro para 52% na primeira semana de janeiro. A aprovação caiu de 47% para 44%.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A desaprovação, de 52%, é a mais alta na série do PoderData, iniciada em junho. Este número ainda não mede o impacto do fim dos pagamentos do auxílio emergencial para brasileiros de baixa renda. O programa do governo pagou 5 parcelas de R$ 600 e mais 3 extras de R$ 300 para pessoas que foram severamente afetadas pela pandemia. Houve pagamentos em dezembro e haverá alguns residuais em janeiro, mas o programa está encerrado.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email