Após mortes de Bruno e Dom, Defensoria Pública da União pede indenização de R$ 50 milhões

Pedido de indenização por danos morais coletivos contra a União foi anexado em uma ação que tramita desde 2018 na Justiça Federal

www.brasil247.com - Fachada do DPU, Bruno Pereira e Dom Phillips
Fachada do DPU, Bruno Pereira e Dom Phillips (Foto: Pillar Pedreira/Agência Senado | Reprodução/TV Globo | Reprodução/Twitter)


247 - A Defensoria Pública da União (DPU) protocolou um pedido de indenização por danos morais coletivos contra a União no valor de R$ 50 milhões para ser utilizado em benefício dos povos indígenas isolados e de recente contato. De acordo com a coluna Painel, do jornal Folha de S. Paulo, o pedido foi anexado após o assassinato do indigenista Bruno Pereira e do jornalista britânico Dom Phillips no Vale do Javari em uma ação que tramita desde 2018 na Justiça Federal

Na ação, a DPU e o Ministério Público Federal (MPF) acionaram a Fundação Nacional do Índio (Funai) e a União pedindo, entre outros pleitos, a reestruturação humana e material das Frentes de Proteção Etnoambiental no Amazonas mínimos para o efetivo cumprimento de suas finalidades.

“A Unijava, ONG na qual Bruno trabalhava quando foi assassinado, participa da ação como amicus curiae. O plano proposto teve a participação do próprio Bruno e de outras 44 pessoas de diversas entidades indígenas, etnias e servidores da própria Funai”, destaca a reportagem.

Nesta  segunda-feira (4), A DPU também protocolou um pedido para que a Funai se manifeste em uma outra ação, na qual é instada a se abster de "atentar contra a dignidade" de Dom e Bruno por se abster  de "atentar contra a dignidade" de Dom e Bruno.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: 

 

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email