HOME > Brasil

Após novo ataque a escola, Camilo Santana diz que governo será 'implacável' e defende regulamentação das redes sociais

Em discurso, ministro da Educação lamentou ataque em colégio de Cambé, no Paraná, e ressaltou que é necessário "punir pessoas que estimulam violência nas escolas" nas redes

Camilo Santana e Colégio Estadual Professora Helena Kolody (Foto: Reprodução | Luis Fortes/MEC)

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - O ministro da Educação, Camilo Santana, se manifestou sobre o ataque a tiros no Colégio Estadual Helena Kolody em Cambé, no Paraná, que resultou na morte de uma estudante de 16 anos na manhã desta segunda-feira (19).

"Recebi com muito pesar e indignação esse inaceitável episódio de violência em uma escola do município de Cambé, no Paraná. O MEC vem atuando fortemente no apoio a estados e municípios para enfrentamento desse problema, com ações integradas desenvolvidas pelo Grupo de Trabalho Interministerial instituído pelo presidente Lula, como elaboração de recomendações às redes, liberação de recursos para implementação de medidas para proteção e segurança nas instituições de ensino. Meus sentimentos aos familiares, amigos e a toda comunidade escolar", escreveu Camilo via redes sociais.

Em discurso durante a inauguração de leitos do Hospital Universitário Walter Cantídio, em Fortaleza, o ministro lamentou o ataque e disse que "lugar de escola é lugar de paz, de acolhimento, de receber as crianças bem. Nós vamos ser implacáveis com todas as determinações do presidente para garantir tranquilidade, numa parceria com estados e municípios brasileiros. É lamentável esse episódio ter acontecido".

Camilo também defendeu a regulamentação das redes sociais como forma de combate à violência às escolas: "[houve] um trabalho intenso da Secretaria de Segurança Pública com estados e municípios onde centenas de pessoas foram presas e levadas para delegacias prestarem depoimentos. É preciso regulamentar as mídias sociais essas plataformas digitais hoje no Brasil. Punir pessoas que estimulam violência nas escolas."

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: