Após ser chamado de “tchutchuca do centrão”, Eduardo Bolsonaro diz que vai processar Kataguiri (vídeo)

Eduardo Bolsonaro disse que decidiu processar Kim Kataguiri por conta da “maneira infantil” com que o parlamentar tem se manifestado contra a sua família

Eduardo Bolsonaro
Eduardo Bolsonaro (Foto: Jane de Araújo/Agência Senado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O deputado Kim Kataguiri (DEM-SP) – que se lançou como candidato independente à presidência da Câmara – afirmou que os aliados de Jair Bolsonaro são “tchutchucas do centrão”.

Em discurso no plenário, o então candidato Kataguiri chamou Bolsonaro de “verme”. “Se estão incomodados de serem chamados de vagabundos, quadrilheiros e corruptos, me processa (sic) e ganha (sic) na Justiça. Sei que não têm colhão para isso. Têm colhão para ficar falando na internet. Quando chega no plenário, é tudo tchutchuca do Centrão”, disse.

O também deputado federal, Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), vestiu a carapuça e informou pelas redes sociais nesta terça-feira (2), que vai processar o colega pelos “insultos” e “xingamentos” a ele e a sua família.

Eduardo diz que Kataguiri é “da turminha do [Rodrigo] Maia” e que, por isso, não pode apontar o dedo para Bolsonaro por ter escolhido se aliar ao Centrão.

“Eu vim responder o deputado Kim Kataguiri, que, de última hora, fez uma candidatura fajuta à Câmara dos Deputados. Logo ele, que é do mesmo grupo, da mesma turminha do Maia, vem apontar o dedo para nós do governo, para dizer que estamos com o Centrão, quando ele próprio faz parte do Centrão”, disse.

“Como pode uma pessoa tão suja apontar o dedo pra cima de nós. Logo você, que é da turma do Maia, talvez esse seja o segundo voto que você recebeu nesse fiasco que você fez pela Presidência da Câmara”, acrescentou.

Segundo o filho de Jair Bolsonaro, a medida será tomada devido à “maneira infantil” com que Kim Kataguiri tem se manifestado. “Fica óbvio que ele quer holofote, mas, como ele repete essa conduta, assim o farei, não utilizando nenhum recurso público para isso. Não tem moral na rua, não tem moral no Congresso, agora eu quero ver como você vai pegar a relatoria de um projeto”, completou.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email