'Aqui é um serpentário', diz general que é secretário do governo Bolsonaro

O general Luiz Eduardo Ramos, chefe da articulação política do governo Bolsonaro, afirma que atua no meio de um "serpentário" e que sua relação com o titular do Executivo provoca incômodo

Ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos.
Ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos. (Foto: Alan Santos/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ministro da Secretaria de Governo de Jair Bolsonaro, general Luiz Eduardo Ramos, se queixa de que congressistas o criticam acusando-o de não cumprir acordos. 

A disputa ocorre em torno do pagamento de emendas parlamentares e outras benesses em troca de apoio político no Congresso Nacional.

Mas o general atribui as críticas à sua atuação à sua proximidade com Jair Bolsonaro, que em sua opinião provoca "incômodo".  

Em entrevista à Folha de S.Paulo, o general Ramos defende sua gestão à frente da Secretaria de Governo e se jacta da antiga amizade com Jair Bolsonaro, desde 1973. 

Em sua opinião, sua proximidade com o ex-capitão o torna alvo preferencial de ataques dentro e fora do governo. 

"Aqui tem esse negócio: é um serpentário, quanto mais próximo do presidente, mais você é alvo. Se você me atinge, atinge o presidente”, afirma. “A minha relação com ele incomoda, incomoda aqui dentro do governo.”

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247