Arthur Lira divulga lista secreta da PEC dos Precatórios com erro e ao menos um voto irregular

O presidente da Câmara descumpriu Lei de Acesso à Informação e sonegou dados por mais de um mês

www.brasil247.com - Presidência, Reunião de Líderes. Dep. Arthur Lira PP - AL
Presidência, Reunião de Líderes. Dep. Arthur Lira PP - AL (Foto: Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados)


247 - A Câmara divulgou nesta segunda-feira (13) a lista de deputados que teriam votado a PEC dos Precatórios por meio da manobra patrocinada pelo presidente da Casa, Arthur Lira (PP-AL), para aumentar as chances de aprovação da medida.

O texto era uma prioridade do governo Jair Bolsonaro (PL) e passou em primeiro turno na Câmara com uma diferença de apenas quatro votos em relação ao mínimo necessário, na madrugada do dia 4 de novembro.

Lira só liberou a informação após mais de 30 dias de sigilo injustificado e depois de violar a Lei de Acesso à Informação.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A lista divulgada por Lira contém ao menos um possível erro, além da indicação de ao menos um voto irregular.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A votação remota, por decisão de Lira, contou com a participação de deputados "no desempenho" de viagem de missão oficial. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Reportagem da Folha de S.Paulo aponta que na lista de oito parlamentares que, segundo a Câmara, votaram remotamente, está o deputado Zé Silva (Solidariedade-MG), cuja missão oficial, segundo os dados oficiais da Câmara e o próprio relatório apresentado pelo deputado, começou três dias depois, em 6 de novembro.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email