Assaltantes conversam por sinais para assaltar banco

Com a proibio de usar telefones celulares dentro das agncias, grupo se comunicava por cdigos e foi flagrado por policiais em Perdizes, na capital paulista

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

A Polícia Civil prendeu três homens hoje à tarde tentando realizar o crime conhecido como "saidinha bancária". Como o uso de celulares foi proibido dentro das agências, o trio desenvolveu uma nova estratégia para escolher vítimas para roubar, segundo a Departamento de Investigações sobre o Crime Organizado.

O grupo estaria em posições estratégicas para encontrar uma vítima, se comunicando através de sinais. A ação aconteceu em Perdizes, na zona oeste da capital paulista. Os policiais realizavam levantamentos na avenida Marquês de São Vicente, na mesma região, quando perceberam a articulação do roubo.

Os investigadores passaram a acompanhar as ações dos suspeitos e viu quando um deles entrou no banco. Outro rapaz ficou no saguão um terceiro se posicionou junto à mesa do gerente e outros dois acompanhavam o movimento de clientes nos caixas.

Os policiais apreenderam um revólver calibre e quatro motos, que seriam utilizadas na perseguição do cliente e fuga. Foram detidos os ajudantes Rodrigo Batista da Silva, de 20 anos, e Cristiano Antônio Oliveira, de 23, e o mensageiro Walter Moreira Pieve, de 20 anos. Eles foram autuados por formação de quadrilha e admitiram informalmente que assaltavam clientes na região da Lapa e Perdizes.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247