Assassinatos causados por policiais superam latrocínios, diz Ipea

Pesquisa divulgada pelo Ipea com dados compilados pelo IBGE e pelo Ministério da Saúde mostram uso abusivo do poder de polícia e do alto número de execuções no Brasil; de acordo com dados do instituto econômico, o número de mortes efetuadas por policiais (3320) supera em 43% as mortes por latrocínio (2314) no país

Polícia Militar reprime protesto da greve geral contra as reformas previdenciária e trabalhista no Centro do Rio de Janeiro (28/04/2017)
Polícia Militar reprime protesto da greve geral contra as reformas previdenciária e trabalhista no Centro do Rio de Janeiro (28/04/2017) (Foto: Charles Nisz)

247 - Segundo pesquisa divulgada pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), policiais mataram mais que ladrões no Brasil em 2015. O número de latrocínios (roubos seguidos por morte) no Brasil em 2015 foi de 2.314; as mortes por intervenção policial foram 3.320. O dado leva em consideração só os casos em que um roubo culminou em morte, desconsiderando os homicídios.

São Paulo (848 mortes), Rio de Janeiro (645 mortes) e Bahia (299) são os estados onde ocorrem mais mortes efetuadas por policiais. Os três estados respondem por 53,9% das mortes. 1.778 desses assassinatos (53,3%) ocorreram quando os policiais estavam em serviço.    

No Atlas da Violência, compilado pelo Ipea com dados do IBGE e do Ministério da Saúde, os pesquisadores alertam para a conivência da sociedade com um uso abusivo do poder da polícia e com execuções sumárias.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247