Assessor da Presidência publica poema que abre manifesto de atirador da Nova Zelândia

Filipe Martins, assessor especial para assuntos internacionais da presidência, atualizou a capa de seu perfil no Twitter publicando uma imagem com a inscrição "Do not go gentle into that good night", poema que abre o manifesto de Brenton Tarrant, o terrorista que em março assassinou a tiros 50 pessoas em uma mesquita na Nova Zelândia

Assessor da Presidência publica poema que abre manifesto de atirador da Nova Zelândia
Assessor da Presidência publica poema que abre manifesto de atirador da Nova Zelândia (Foto: Reprodução Twitter)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Filipe Martins, assessor especial para assuntos internacionais da presidência - que despacha a poucos metros do gabinete de Jair Bolsonaro -, atualizou a capa de seu perfil no Twitter publicando a imagem de um ataque de cavalaria com a inscrição "Do not go gentle into that good night", poema que abre o manifesto de Brenton Tarrant, o terrorista que em março atacou a tiros uma mesquita na Nova Zelândia matando 50 pessoas, informa a Folha de S. Paulo.

O poema abre o manifesto "The Great Replacement" ("A Grande Substituição"), texto de 70 páginas publicado pelo atirador na internet em que ele explica os motivos e as influências que o levaram a cometer o massacre na cidade de Christchurch.

"O atirador se posiciona como um nacionalista branco, contra a diversidade racial, apoiador de Trump e do brexit —mas não do partido de extrema direita francês Frente Nacional— e inspirado, entre outros, pelo atirador da Noruega Anders Breivik, cujos ataques em 2011 vitimaram 77 pessoas", explica a reportagem.

A Folha consultou diplomatas no Itamaraty e ouviu que o uso do poema por Martins foi criticado internamente. "O gesto pode ser classificado como no mínimo insensível, uma vez que o massacre na Nova Zelândia é recente e o poema foi associado à tragédia pelo próprio atirador", disse um diplomata sob condição de anonimato.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247