Assessor de Temer tentou nepotismo cruzado com ex-presidente do INSS

O chefe da Secretaria de Assuntos Estratégicos (SAE) da presidência da República, Hussein Ali Kalout está sob suspeita de praticar o nepotismo cruzado; ao ser nomeado por Temer, Kalout arrumou um emprego para Gustavo Bandeira Lopes, filho do então presidente do INSS Francisco Lopes, que foi exonerado por suspeitas de irregularidades; em retribuição, Lopes pediu autorização para nomear Fátima Ali Kalout – irmã de Hussein - a um cargo de confiança em seu gabinete, o que foi negado; um mês depois, Hussein demitiu o filho do amigo

O chefe da Secretaria de Assuntos Estratégicos (SAE) da presidência da República, Hussein Ali Kalout está sob suspeita de praticar o nepotismo cruzado; ao ser nomeado por Temer, Kalout arrumou um emprego para Gustavo Bandeira Lopes, filho do então presidente do INSS Francisco Lopes, que foi exonerado por suspeitas de irregularidades; em retribuição, Lopes pediu autorização para nomear Fátima Ali Kalout – irmã de Hussein - a um cargo de confiança em seu gabinete, o que foi negado; um mês depois, Hussein demitiu o filho do amigo
O chefe da Secretaria de Assuntos Estratégicos (SAE) da presidência da República, Hussein Ali Kalout está sob suspeita de praticar o nepotismo cruzado; ao ser nomeado por Temer, Kalout arrumou um emprego para Gustavo Bandeira Lopes, filho do então presidente do INSS Francisco Lopes, que foi exonerado por suspeitas de irregularidades; em retribuição, Lopes pediu autorização para nomear Fátima Ali Kalout – irmã de Hussein - a um cargo de confiança em seu gabinete, o que foi negado; um mês depois, Hussein demitiu o filho do amigo (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em sua coluna no site da Veja, Mauricio Lima revela episódio de nepotismo cruzado envolvendo o chefão da Secretaria de Assuntos Estratégicos (SAE) da presidência da República, Hussein Ali Kalout. Ao ser nomeado por Temer, Kalout arrumou um emprego para Gustavo Bandeira Lopes, filho de seu amigo e então presidente do INSS Francisco Lopes.

Em fevereiro deste ano, em retribuição, Lopes pediu autorização para nomear Fátima Ali Kalout – irmã de Hussein - a um cargo de confiança em seu gabinete; o Ministério do Planejamento vetou, argumentando que o posto só poderia ser ocupado por um servidor de carreira.

Um mês depois, Hussein demitiu o filho do amigo; Francisco Lopes foi demitido, há cinco dias, da presidência do INSS por ter contratado uma empresa de informática que funcionava no endereço de uma distribuidora de bebidas; Hussein Kalout continua no governo.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247