Associação de médicas e médicos conclama categoria a derrotar fascismo nas eleições municipais

"Derrotar os aliados do governo nesse segundo turno se preenche de imensa importância para a consolidação da resistência democrática e para inviabilizar em definitivo as aspirações totalitárias, jamais escondidas pelos que estão no Poder em Brasília", diz um trecho da nota da associação

(Foto: Reprodução/Facebook)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Associação Brasileira de Médicas e Médicos pela Democracia, a ABMMD, divulgou nota em que conclama a categoria a reforçar as candidaturas do campo democrático nas eleições municipais e derrotar o fascismo.

"O fascismo que pretendia utilizar as eleições de 2020 para galgar supremacia política no Brasil foi fragorosamente derrotado no primeiro turno, desgastado que está por uma política lesa pátria, subalterna aos interesses norte-americanos e genocida do nosso povo no que toca ao enfrentamento da Covid-19", destaca um trecho da nota.

A entidade avalia que, com a derrota no primeiro turno, a extrema-direita tenta garantir alguma sustentabilidade política no segundo turno.

"Por isso, derrotar os aliados do governo nesse segundo turno se preenche de imensa importância para a consolidação da resistência democrática e para inviabilizar em definitivo as aspirações totalitárias, jamais escondidas pelos que estão no Poder em Brasília", reforça.


Confira a integra da nota:

A Associação Brasileira de Médicas e Médicos pela Democracia e as eleições municipais de 2020

A ABMMD foi fundada em 2019 com o propósito de dotar as médicas e médicos brasileiros de uma entidade capaz de defender a democracia, o SUS, a dignidade da profissão médica, e o compromisso com o humanismo e a ciência.

Nessa quadra decisiva para a democracia brasileira, golpeada e ameaçada pelo totalitarismo de ultradireita, a ABMMD vem a público se manifestar em favor das candidaturas do campo democrático, rogando às médicas e médicos do Brasil que se empenhem para que elas sejam vitoriosas nos enfrentamentos de segundo turno diante dos representantes do fascismo, do obscurantismo religioso, do racismo, do machismo, da misoginia, da homofobia e de todas as formas de discriminação e opressão, do desrespeito ao meio ambiente e da negação da ciência.

O fascismo que pretendia utilizar as eleições de 2020 para galgar supremacia política no Brasil foi fragorosamente derrotado no primeiro turno, desgastado que está por uma política lesa pátria, subalterna aos interesses norte-americanos e genocida do nosso povo no que toca ao enfrentamento da Covid-19.

Além disso a derrota de Donald Trump, principal aliado do governo brasileiro no exterior tende a isolar cada vez mais o Brasil da comunidade internacional.

Todo esse cenário, aliado a uma queda de popularidade acentuada do governo nos últimos meses torna essas eleições de segundo turno, que estão ocorrendo em cidades importantes do Brasil, cruciais para a tentativa por parte da extrema direita de garantir alguma sustentabilidade política.

Por isso, derrotar os aliados do governo nesse segundo turno se preenche de imensa importância para a consolidação da resistência democrática e para inviabilizar em definitivo as aspirações totalitárias, jamais escondidas pelos que estão no Poder em Brasília.

Médicas e médicos do Brasil a sua valorosa atuação é muito importante nesse momento! A hora é de nos levantarmos com determinação e energia para apoiarmos candidatas e candidatos que defendem a promoção da justiça social e dos direitos humanos, os direitos e garantias fundamentais, os direitos sociais e a dignidade da pessoa humana, consubstanciados no direito à saúde e a uma vida dignas e em favor da manutenção e melhoria do SUS de qualidade, equitativo e com acesso universal.

Em nome do SUS, dos(as) nossos(as) pacientes, nossa razão de ser, com quem temos uma responsabilidade e um compromisso, em nome da ciência brasileira e da medicina enquanto profissão humanista e herdeira de um esforço de toda a humanidade: Vamos derrotar o fascismo!

Fortaleza, 19 de novembro de 2020

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247