"Assunto de empresários com bolsonaro deveria ter sido a morte de 341 mil pessoas para a Covid", diz Lula

O ex-presidente Lula criticou o jantar de empresários com Jair Bolsonaro nesta quinta-feira (8), cuja a principal pauta foi o fim do lockdown estabelecido por alguns governadores. “341 mil mortos é um número absurdo. Esse deveria ter sido o assunto. Mas eles parecem não se importar”, ressaltou em entrevista ao DCM

(Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em entrevista concedida ao portal DCM nesta quinta-feira (8), criticou o jantar de empresários com Jair Bolsonaro nesta quinta-feira (8), cuja a principal pauta foi o fim do lockdown estabelecido por alguns governadores. O extremista foi aplaudido pelos bilionários durante o evento.

“341 mil mortos é um número absurdo. Poucas guerras no mundo mataram tanta gente. E esse deveria ter sido o assunto do jantar que o Bolsonaro teve ontem com empresários. Mas eles parecem não se importar”, destacou Lula. 

Lula enfatizou que tanto faz para os empresários “se morrer uma ou mil” pessoas. “Não saiu uma discussão madura de um governo que deveria estar preocupado com o povo brasileiro. Não temos um sinal de esperança do governo. (Bolsonaro) continua falando bobagem. Não tem o menor respeito, a menor solidariedade e estimula as pessoas ao redor dele a não terem”, completou.

Questionado a respeito do comentário de Ciro Gomes, que defendeu a não candidatura do petista em 2022, Lula ressaltou que o momento não é para conjecturas políticas. 

“Quem tiver o mínimo de humanismo, sabe que agora não é hora de discutir eleições. Agora é hora de discutir a vacina, Auxílio Emergencial, ajuda às pequenas e médias empresas e investimento público”, disse. 

O petista também comentou sobre o “risco Lula” à economia, ressaltado pela mídia corporativa. “Vejo no jornal que o mercado está preocupado com a volta do Lula. O mercado especulador tem que ficar mesmo. Porque vamos cuidar de outro mercado. Aquele do estômago, da saúde, educação, inclusão social.  Quanto melhor tiver a sociedade, melhor vai estar o mercado”.

Confira a íntegra da entrevista: 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email