Atentados e chamas transtornam Santa Catarina

Foram cometidos 14 atentados no Estado na madrugada da sexta-feira para este sábado; onda de ataques a ônibus e prédios públicos provoca 14 prisões; situação já lembra a de São Paulo, onde facções criminosas começaram a enfrentar a polícia e o Estado

Atentados e chamas transtornam Santa Catarina
Atentados e chamas transtornam Santa Catarina
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Marcos Chagas
Repórter da Agência Brasil

Brasília - A Polícia Militar (PM) de Santa Catarina contabilizou 14 atentados contra órgãos públicos e incêndios em ônibus e um guincho. O levantamento foi feito entre as 20h de ontem (1º) e as 7h de hoje (2) e divulgado pelo governo do estado.

A base da Polícia Militar, um presídio, uma delegacia e a prefeitura de Itajaí foram atacados. A PM também registrou sete ônibus e um guincho particular incendiados e tentativas de ataques contra um ônibus e um caminhão.

Segundo as informações divulgadas pelo governo estadual, ninguém saiu ferido dos atos de vandalismo. A polícia deteve 14 adultos e um adolescente. Por causa do agravamento das ações de violência no decorrer da semana, o governo estadual anunciou, na tarde de ontem, uma série de medidas para enfrentar e coibir os atos criminosos.

Para combater novos ataques contra transportes coletivos, a Polícia Militar informou que soldados farão a escolta dos ônibus. De acordo com as informações oficiais, a intensificação da violência no estado decorre, principalmente, do recrudescimento do trabalho policial contra o tráfico de drogas.

Edição: Graça Adjuto

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247