Ato pró-Bolsonaro termina em prisão

Seis pessoas foram detidas e levadas Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerncia

247, com informações da Agência Estado – Um grupo de pessoas se reuniu neste sábado na Avenida Paulista, em São Paulo, para se manifestar em defesa do deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ), após suas declarações polêmicas em entrevista ao programa CQC, da TV Bandeirantes. Cinquenta pessoas participaram do protesto, que foi organizado por um grupo conhecido como “união nacionalista” e “carecas”.

Cerca de 100 ativistas do movimento gay estudantil e do Sindicato dos Trabalhadores da Universidade de São Paulo (USP) tentou impedir a manifestação. A polícia formou fileiras entre os dois grupos para evitar confrontos. De acordo com a Polícia Militar (PM), seis pessoas foram detidas e levadas para a Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi), suspeitas de envolvimento em crime de intolerância.

Um dos organizadores do evento, Márcio Galante, 23, disse em entrevista à Agência Bom Dia que o objetivo da manifestação era mostrar que o deputado foi ridicularizado pela mídia e “muita gente concorda” com ele. “Todos sabem que Bolsonaro é pai de família e militar de respeito. A mídia está fazendo um linchamento público dele”, defendeu Galante à Agência.


Ao vivo na TV 247 Youtube 247