“Atores do golpe promoveram desmonte na educação superior”

Presidente da Associação Nacional de Pós-Graduandos (ANPG), Tamara Naiz, teme o que prevê ser um desmonte do setor de pesquisas em ciência e inovação em um eventual governo do vice-presidente; "Temer já sinaliza que pretende alavancar privatizações e concessões, cortes de investimentos na coisa pública, inclusive comprometendo todo o investimento em ciência e tecnologia feito nos últimos anos. O financiamento de editais de pesquisa, as bolsas de estudo, tudo isso está ameaçado", disse

Presidente da Associação Nacional de Pós-Graduandos (ANPG), Tamara Naiz, teme o que prevê ser um desmonte do setor de pesquisas em ciência e inovação em um eventual governo do vice-presidente; "Temer já sinaliza que pretende alavancar privatizações e concessões, cortes de investimentos na coisa pública, inclusive comprometendo todo o investimento em ciência e tecnologia feito nos últimos anos. O financiamento de editais de pesquisa, as bolsas de estudo, tudo isso está ameaçado", disse
Presidente da Associação Nacional de Pós-Graduandos (ANPG), Tamara Naiz, teme o que prevê ser um desmonte do setor de pesquisas em ciência e inovação em um eventual governo do vice-presidente; "Temer já sinaliza que pretende alavancar privatizações e concessões, cortes de investimentos na coisa pública, inclusive comprometendo todo o investimento em ciência e tecnologia feito nos últimos anos. O financiamento de editais de pesquisa, as bolsas de estudo, tudo isso está ameaçado", disse (Foto: Paulo Emílio)

247 - A Associação Nacional de Pós-Graduandos (ANPG) se posicionou contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff, além de manifestar temor pela área da educação superior e com o investimento em pesquisa em um eventual governo do vice-presidente Michel Temer (PMDB), uma vez que os atores que protagonizam um golpe neste momento teriam realizado um "desmonte" nesse setor.

Segundo a presidente da entidade, Tamara Naiz, "Temer já sinaliza que pretende alavancar privatizações e concessões, cortes de investimentos na coisa pública, inclusive comprometendo todo o investimento em ciência e tecnologia feito nos últimos anos. O financiamento de editais de pesquisa, as bolsas de estudo, tudo isso está ameaçado", disse.

"As universidades federais (que estavam sucateadas na decada de 1990) se consolidaram, o país que avançou da 27 posição pra 13 no ranking de pesquisas indexadas nos índices internacionais pode retroceder rapidamente. Além disso, os mesmos atores que promoveram o desmonte da educação superior pública e queriam extinguir a Capes naquela década estão promovendo um golpe no país neste momento. Não podemos aceitar que isso acorde. Sem democracia nenhum avanço social será possível", completou.

Ela defendeu, ainda, a necessidade de respeito ao voto popular. "Qualquer governo que não seja advindo do desejo popular, expresso pelo voto é um desastre para a nossa ainda jovem democracia", afirmou.

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247