Autópsia em Jeniffer; playboy se contradiz

Corpo da modelo brasileira que caiu do 15 andar autopsiado em Portugal; suposta carta de suicdio no convence a polcia; em interrogatrio, milionrio cai em contradies

247 – Está sendo realizada nesta terça-feira 12, em Lisboa, a autópsia no corpo da modelo brasileira Jeniffer Viturino, de 17 anos, morta no sábado 9 depois de cair do apartamento do milionário Miguel Alves da Silva, no 15º andar de um dos condomínios mais luxuosos da capital de Portugal. A situação dele se complicou na noite de ontem, quando foi interrogado oficialmente pela Polícia Judiciária portuguesa. Miguel caiu em contradições, não foi convincente ao explicar o momento em que viu o corpo de Jeniffer espatifado no chão e, principalmente, mentiu ao não dizer que havia outra mulher com eles na cena da morte. As câmeras de vigilância do edifício Torre de São Rafael flagraram Miguel, Jeniffer e uma outra mulher subindo pelo elevador e descendo no mesmo andar em que ele mora. Conhecido playboy que gosta de circular na noite de Lisboa – uma das mais animadas da Europa --, o milionário é herdeiro de uma companhia de equipamentos bélicos, tecnológicos e para aviação, fundada por seu pai. Nos últimos três anos, o faturamento da companhia com o governo português superou a marca de 1 bilhão de euros.

Com receio da influência que ele possa ter junto ao governo português, a família de Jeniffer, que não acredita na hipótese de suicídio, acionou a embaixada do Brasil em Lisboa, em busca de apoio. Ouvido por Brasil 247, uma fonte do Itamaraty informou que a embaixada destacou a assessoria jurídica para averiguar se as investigações policiais estão sendo conduzidas com insenção. ”Qualquer manifestação sobre as investigações neste momento corre o risco de motivar indisposições diplomáticas dispensáveis”, ponderou a fonte do Ministério das Relações Exteriores. “Acompanhar o caso é o máximo que o governo brasileiro pode fazer. Só haverá manifestação se houver falhas na condução da Justiça portuguesa”.

Miguel tem histórico de ser violento com suas parceiras. Acredita-se que, ao mesmo tempo em que mantinha o relacionamento do Jeniffer, ele tinha outra namorada, a também modelo Mikaela Castro.

Em Portugal, a repercussão do caso é intensa. O site do jornal Correio da Manhã está repleto de mensagens em solidariedade à modelo brasileira morta, que nasceu no estado do Espírito Santo. "Não foi suicídio", registrou, ali, a amiga identificada como Joana Soares. "Jeniffer era super feliz, estava sempre sorrindo. Com o que sabemos daquele animal (Miguel), acho que deviam procurar indícios nele mesmo".

“Eu já li o bilhete de despedida que minha filha teria escrito e não reconheço a letra dela”, disse Solange Viturino, mãe da modelo brasileira Jeniffer Viturino, ao jornal português Correio da Manhã. "Há meses, a minha filha chegou em casa chorando. Ela explicou que tinha estado numa festa particular com o Miguel e que ele, num acesso de ciúmes, a espancou". Aos 17 anos, 1m81, Jeniffer era uma modelo em ascensão de Portugal. Na noite anterior à sua morte, contou para a mãe que fora chamada por uma agência para trabalho em Nova York e Milão nas próximas semanas. O corpo de Jeniffer ficou espatifado no chão por quase de 8 horas, entre 7h30 e 15h00, até que a polícia portuguesa concluísse os trabalhos de perícia.

O romance entre Jeniffer e Miguel começou há um ano. No momento, apesar de ele dizer que haviam terminado, Jeniffer continuava a dormir várias noites no apartamento dele, como aconteceu entre a sexta-feira e o sábado. A perícia encontrou hematomas e arranhões no corpo de Jeniffer, o que soma ainda mais para mudar a primeira impressão de suicídio. No sábado, Miguel telefonou para a mãe de Jeniffer, dizendo que havia ocorrido "uma grande tragédia". Ele afirmou que ambos haviam discutido e que a modelo brasileira resolveu dormir na sala do apartamento dele. Quando ele se levantou, pela manhã, não a encontrou. Mais tarde, segundo a sua versão, olhou pela janela e viu o corpo de Jeniffer no chão.

O pai de Jeniffer, Girley Viturino Silva, saiu no domingo 10 do Brasil para ir a Lisboa, para cuidar dos funerais da filha. "Algo deve ter acontecido entre ela e o namorado", disse ele. Na sexta-feira 8, de ótimo humor, Jeniffer saiu da casa da mãe em direção ao luxuoso apartamento de Miguel. Não voltou.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247