Autor do pedido de impeachment de Dilma se arrepende

Jurista Hélio Bicudo, um dos autores do pedido do impedimento de Dilma Rousseff, diz que governo desmoralizado, como o de Temer, não governa e que "o impeachment de Temer já deveria ter ocorrido"; "Ele foi um vice decorativo e, agora, é um presidente decorativo. Não faz falta", diz, em entrevista à Época

Jurista Hélio Bicudo, um dos autores do pedido do impedimento de Dilma Rousseff, diz que governo desmoralizado, como o de Temer, não governa e que "o impeachment de Temer já deveria ter ocorrido"; "Ele foi um vice decorativo e, agora, é um presidente decorativo. Não faz falta", diz, em entrevista à Época
Jurista Hélio Bicudo, um dos autores do pedido do impedimento de Dilma Rousseff, diz que governo desmoralizado, como o de Temer, não governa e que "o impeachment de Temer já deveria ter ocorrido"; "Ele foi um vice decorativo e, agora, é um presidente decorativo. Não faz falta", diz, em entrevista à Época (Foto: Gisele Federicce)

Por Esmael Morais - O jurista Hélio Bicudo está arrependido de ter pedido o impeachment da presidente eleita Dilma Rousseff (PT).

Se arrependimento matasse, a julgar pela entrevista que concedeu à Época, Bicudo já estaria fazendo companhia a Fidel Castro.

“Ele foi um vice decorativo e, agora, é um presidente decorativo. Não faz falta”, declarou Madalela, isto é, o arrependido autor do impeachment.

Bicudo foi um dos responsáveis pela queda de Dilma, mas, de acordo com seu desgosto com o golpe, logo logo pedirá ‘volta, querida!”.

O jurista afirma que Temer jamais deveria ter chamado Geddel Vieira Lima para o ministério.

Para Hélio Bicudo, a responsabilidade pelo que acontece no país deve ser associada a Temer, neste momento, e não aos ex-presidentes Lula e Dilma.

Por colocar os interesses privados na frente de interesses públicos, o jurista advogada a tese de que o impeachment de Michel Temer já deveria ter ocorrido.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247