Avião com jogadores da Chapecoense cai na Colômbia

O avião que levava o time da Chapecoense à Colômbia para a disputa da final da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional caiu na região central da Colômbia, e as equipes de socorro estavam retirando sobreviventes do local, informou a associação de aviação civil colombiana nesta terça-feira; a delegação da Chapecoense estava entre as 81 pessoas a bordo do avião, sendo 72 passageiros e 9 tripulantes; informações sobre mortos e feridos são desencontradas; polícia fala em 76 mortos confirmados

O avião que levava o time da Chapecoense à Colômbia para a disputa da final da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional caiu na região central da Colômbia, e as equipes de socorro estavam retirando sobreviventes do local, informou a associação de aviação civil colombiana nesta terça-feira; a delegação da Chapecoense estava entre as 81 pessoas a bordo do avião, sendo 72 passageiros e 9 tripulantes; informações sobre mortos e feridos são desencontradas; polícia fala em 76 mortos confirmados
O avião que levava o time da Chapecoense à Colômbia para a disputa da final da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional caiu na região central da Colômbia, e as equipes de socorro estavam retirando sobreviventes do local, informou a associação de aviação civil colombiana nesta terça-feira; a delegação da Chapecoense estava entre as 81 pessoas a bordo do avião, sendo 72 passageiros e 9 tripulantes; informações sobre mortos e feridos são desencontradas; polícia fala em 76 mortos confirmados (Foto: Leonardo Attuch)

247 - O avião fretado que levava o time da Chapecoense à cidade de Medellín, na Colômbia, para a disputa da final da Copa Sul-Americana, caiu na região central do território colombiano com 81 pessoas a bordo, incluindo os jogadores, comissão técnica, jornalistas e a tripulação. O acidente aconteceu por volta das 22h15 (horário local).

Informações sobre mortos e feridos ainda são desencontradas. Polícia pafa em 76 vítimas fatais, enquanto o Corpo de Bombeiros da região diz que há entre 25 e 27 mortos. Ainda segundo a corporação, o piloto soltou o combustível ao longo de voo para evitar uma explosão.

Entre os sobreviventes confirmados estão Alan Ruschel, Marcos Danilo Padilha, Jackson Follmann e uma comissária.

O local é de difícil acesso e o mau tempo está dificultando as operações de resgate. 

A equipe seguia para Medellin, onde iria disputar amanhã (30) a primeira partida da final da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional, time da cidade. 

Nesta segunda, a ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) impediu que a equipe catarinense —que pela primeira vez chegava à final da competição— fretasse um voo de uma empresa aérea venezuelana, obrigando que a equipe voasse com uma empresa do Brasil ou da Colômbia.

Com informações da Reuters e da Agência Brasil

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247