Baiano diz que deu R$ 1,5 mi em espécie a Cunha

Lobista Fernando Baiano afirmou em delação que entregou o valor no escritório do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e que tinha um celular exclusivo para tratar de valores ilícitos com o peemedebista; a principal conta atribuída pela Suíça a Cunha foi aberta com ajuda do mesmo operador usado pelo ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró, alvo da Lava Jato; Baiano também disse ter repassado R$ 2 milhões à nora do ex-presidente Lula, por intermédio de José Carlos Bumlai, amigo do ex-presidente

Lobista Fernando Baiano afirmou em delação que entregou o valor no escritório do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e que tinha um celular exclusivo para tratar de valores ilícitos com o peemedebista; a principal conta atribuída pela Suíça a Cunha foi aberta com ajuda do mesmo operador usado pelo ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró, alvo da Lava Jato; Baiano também disse ter repassado R$ 2 milhões à nora do ex-presidente Lula, por intermédio de José Carlos Bumlai, amigo do ex-presidente
Lobista Fernando Baiano afirmou em delação que entregou o valor no escritório do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e que tinha um celular exclusivo para tratar de valores ilícitos com o peemedebista; a principal conta atribuída pela Suíça a Cunha foi aberta com ajuda do mesmo operador usado pelo ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró, alvo da Lava Jato; Baiano também disse ter repassado R$ 2 milhões à nora do ex-presidente Lula, por intermédio de José Carlos Bumlai, amigo do ex-presidente (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em depoimentos de delação premiada, o lobista Fernando Baiano, afirmou que entregou uma quantia entre R$ 1 milhão e R$ 1,5 milhão em espécie no escritório do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Ele também disse que tinha um celular exclusivo para tratar de valores ilícitos com Cunha.

Nesta quinta-feira (15), o Supremo Tribunal Federal aceitou pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, para abrir inquérito sobre as contas de Cunha na Suíça, incluindo as declarações de Baiano.

A principal conta atribuída pela Suíça a Cunha foi aberta com ajuda do mesmo operador usado pelo ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró para movimentar seu dinheiro no exterior.

A conta foi aberta em setembro de 2008 por uma empresa de fachada batizada como Netherton Investments, com sede em Cingapura segundo reportagem de Leandro Colon

O lobista Fernando Baiano também disse ter repassado R$ 2 milhões à nora do ex-presidente Lula, por intermédio de José Carlos Bumlai, amigo do ex-presidente. Segundo ele, o valor pago por Baiano era referente a uma comissão a que Bumlai teria direito por incluir Lula em uma negociação para um contrato.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email