Baianos, apertem os cintos

A Bahia lder em nmero de mortes no trnsito no Nordeste; so cinco vtimas por dia; blitz da Lei Seca em Salvador autuou 34 motoristas beberres neste fim de semana

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Rebeca Bastos_Bahia247 - A Bahia ganhou um título nada bacana: o de campeão em mortes por acidente de trânsito no Nordeste. O levantamento foi feito ao longo de 10 anos pelo Ministério da Saúde e mostrou que por aqui são cerca de duas mil mortes por ano, o que dá uma média de cinco pessoas por dia. As causas mais comuns dos dois acidentes estão diretamente relacionadas ao excesso de velocidade, ultrapassagem em local proibido, falta de atenção e uso de bebida alcoólica.

No estado, a BR-324 tem o maior índice de acidentes nas estradas, e os flagrantes de imprudência ocorrem a todo momento. De acordo com o levantamento, o perfil dos acidentados é prioritariamente masculino e jovem. Os homens estão envolvidos em 85% dos acidentes; desses, 46% têm entre 18 e 25 anos. "O homem é mais vulnerável porque está mais exposto, tanto pelo comportamento – em muitas situações, mais agressivo ao dirigir –, quanto pela associação com fatores de risco, como o excesso de velocidade e a associação entre álcool e direção", analisa Marta Silva, coordenadora de Vigilância e Prevenção de Violências e Acidentes do Ministério da Saúde.

Blitz em Salvador

A Semana Nacional de Trânsito foi celebrada de 18 a 23 de setembro. Aproveitando a oportunidade da data, a Superintendência de Trânsito e Transporte de Salvador (Transalvador) voltou a realizar blitzes de alcolemia a partir deste final de semana. E o resultado não foi nada bom: trinta e quatro motoristas foram pegos em flagrante e autuados nas fiscalizações da realizadas desde sexta-feira (23) até a madrugada desta segunda-feira (25). Deste total, o teste do bafômetro apontou que quatro condutores dirigiam com a presença de até 0,29 mg de álcool no sangue (infração) e um com mais de 0,30 mg – o que já se configura crime de trânsito.

Entre os autuados, 29 motoristas se recusaram a realizar o teste do bafômetro e, por isto, foram notificados, já que a Lei 11.705 presume que quem não aceita fazer o teste está dirigindo sob efeito do álcool. Todos os infratores foram multados em R$ 957,69 e tiveram a carteira de habilitação recolhida pelo Detran.

Com informações da Assessoria de Comunicação do Ministério da Saúde

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247