Bancários definem pauta da Campanha Nacional 2013

Categoria definiu reivindicações na 15ª Conferência Nacional dos Bancários, neste domingo em São Paulo; campanha deste ano terá como foco reajuste de 11,93% (inflação projetada do período mais aumento real de 5%), valorização do piso salarial no valor do salário mínimo calculado pelo Dieese (R$ 2.860,21), defesa do emprego, fim da terceirização e combate às metas abusivas e ao assédio moral; pauta será entregue à Fenaban no próximo dia 30

Bancários definem pauta da Campanha Nacional 2013
Bancários definem pauta da Campanha Nacional 2013
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A 15ª Conferência Nacional dos Bancários aprovou na plenária final, realizada neste domingo 21 em São Paulo, a estratégia, o calendário e a pauta de reivindicações da Campanha 2013, que terá como eixos centrais reajuste de 11,93% (inflação projetada do período mais aumento real de 5%), valorização do piso salarial no valor do salário mínimo calculado pelo Dieese (R$ 2.860,21), defesa do emprego, fim da terceirização e combate às metas abusivas e ao assédio moral. Pauta será entregue à Fenaban no próximo dia 30.

"Os bancários estão mais mobilizados que na greve do ano passado, inclusive p elo momento em que estamos vivendo. Esta Campanha não será apenas por questões corporativas, vamos lutar contra o PL 4330 da terceirização e por toda a pauta colocada pelas centrais sindicais. Também batalharemos pelas reformas que o país precisa, sobretudo a política e a tributária. E, claro, vamos continuar lutando pela realização da Conferência Nacional do Sistema Financeiro, pois temos de discutir que bancos queremos para o país. Agora, vamos à luta, pois todas as nossas conquistas só vieram com mobilização", afirma Carlos Cordeiro, presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT).

Os 629 delegados que participaram da conferência também aprovaram uma agenda política, "com temas importantes da conjuntura nacional que precisam ser discutidos com os bancários e com a população". Abaixo os itens da lista.

- Combate sem tréguas ao PL 4330, que precariza as relações de trabalho
- Reforma política, para democratizar o Estado
- Reforma tributária, para corrigir injustiças
- Marco regulatório da mídia visando democratizar as comunicações
- Conferência Nacional do Sistema Financeiro
- Investir 10% do PIB na educação
- Investir 10% do orçamento em saúde
- Transporte público de qualidade

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247