CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Brasil

Barbosa: Penas, na verdade, foram “baixíssimas”

Presidente do STF afirma que, com base na magnitude do caso do "mensalão", as penas imputadas aos 25 condenados, entre eles José Dirceu, José Genoino e Delúbio Soares, não foram duras; ele criticou ainda benefícios que diminuem as punições, sintomas de um sistema penal "fraco", que "favorece o réu" e ajuda "corruptos"; Joaquim Barbosa acredita que antes de 1º de julho, todos estarão na cadeia

Barbosa: Penas, na verdade, foram “baixíssimas”
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 – Na avaliação do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, as penas aplicadas aos 25 condenados no julgamento da Ação Penal 470, o "mensalão", foram "baixíssimas", levando em conta a magnitude do caso. O ministro fez a afirmação ao rebater, durante entrevista coletiva a correspondentes internacionais em Brasília, alegação de que as punições haviam sido "duras".

De acordo com informações da agência EFE, Barbosa disse também que as ordens de prisão devem ser expedidas antes do dia 1º de julho, mas que dependem, no momento, das últimas etapas do processo. O próximo passo para a conclusão do julgamento é a publicação do acórdão, prevista para acontecer em março, a depender dos posicionamentos dos ministros da corte, que têm até 1º de abril para apresentarem sua parte.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Posteriormente, virão os recursos por parte das defesas dos condenados, que segundo Barbosa, deverão ser julgados até julho. O presidente do STF disse também que nenhuma das penas será aplicada em sua totalidade, já que há diversos benefícios legais, segundo ele, sintomas de um sistema penal "fraco", que "favorece o réu" e ajuda os "corruptos".

As penas variam entre dois anos, aplicados ao deputado José Borba (PMDB), e 40 anos, ao empresário Marcos Valério, apontado pela acusação como operador do esquema de compra de votos. Ao todo, somam-se cerca de 280 anos de prisão.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247,apoie por Pix,inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Carregando os comentários...
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO