Barco que naufragou no Paranoá tinha rachadura

De acordo com a Marinha, o Imagination estava superlotado e apresentava, aps o acidente, srio problema de estrutura

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247, com informações da Agência Brasil – O naufrágio do barco Imagination na noite de domingo (22), que causou a norte de sete a nove pessoas, foi a crônica de uma tragédia anunciada. De acordo com a Delegacia Fluvial da Marinha de Brasília, a embarcação, que navegava pelas águas do Lago Paranoá, transportava pelo menos 10% mais de sua capacidade, de 92 passageiros, e tinha um de seus tubulões – estruturas que fazem o barco boiar – rachado. O problema foi constatado por um dos 30 mergulhadores que se revezam desde a madrugada desta segunda-feira nas águas do Lago Paranoá, no Distrito Federal. “Mas só poderemos saber se isso influenciou ou causou o afundamento, se estava rachada antes ou depois de afundar, depois de içar o barco, o que ainda não te m prazo para acontecer”, disse o comandante Rogério Leite.

O Imagination, segundo a Marinha, embarcação foi vistoriada em novembro de 2010, quando renovou o Certificado de Segurança da Navegação (CSN). Na ocasião, o “material de salvatagem (coletes, extintor de incêndio e boias circulares, entre outros) estava em conformidade com as especificações e na quantidade prevista”, informa nota divulgada pela Marinha. O piloto do barco, Airton da Silva Maciel, tinha a habilitação exigida, segundo a Marinha, que já abriu inquérito para apurar as causas do acidente.

O Corpo de Bombeiros de Brasília localizou, até o momento os corpos de Flávia Daniela Pereira – irmã de Vanda Pereira, dona do buffet que organizou a festa –, na noite de domingo, e de um bebê de sete meses, nesta madrugada. As buscas continuam e a expectativa do Corpo de Bombeiros é de que todos os corpos sejam resgatados ainda hoje e são remotas as chances de haver sobreviventes entre os desaparecidos.

Segundo informações da major Vanessa Signalli, do Corpo de Bombeiro, existem ainda entre sete e nove corpos desaparecidos. Há dificuldade de saber quantas pessoas exatamente estavam no barco, pois não havia uma lista prévia com o nome dos passageiros. Esta lista está sendo feita e checada e deve ser divulgada ainda hoje, até o final do dia. Noventa e quatro pessoas foram resgatadas com vida.

O Corpo de Bombeiros está usando um grupo de cerca de 30 mergulhadores e mais 56 pessoas estão envolvidas no apoio das operações. Um barco e uma lancha estão sendo utilizados, além de dois helicópteros. Os familiares estão sendo orientados a se dirigir ao IML para fazer o reconhecimento dos corpos.

O acidente com o barco ocorreu ontem por volta das 20h30. A embarcação foi usada para uma festa de confraternização de uma empresa e quase todos que estavam ali eram empregados e dirigentes dessa empresa. O barco afundou e está numa profundidade de 17 metros no Lago Paranoá.

Segundo alguns passageiros resgatados afirmaram, o acidente pode ter sido provocado por uma lancha. O comandante da embarcação, Airton Carvalho da Silva, de 28 anos, foi levado para prestar depoimento na 10ª Delegacia de Polícia.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email