Boff: cortar verba da Educação é como cortar a cabeça de uma pessoa e querer que ela pense

Segundo o teólogo e escritor Leonardo Boff, corte de verbas de universidades anunciado pelo ministro da Educação, Abraham Weintraub, é "como cortar a cabeça de uma pessoa e querer que ela veja, ouça, fale e pense. Significa perder o passo da história e gerar um país de párias"

Boff: cortar verba da Educação é como cortar a cabeça de uma pessoa e querer que ela pense
Boff: cortar verba da Educação é como cortar a cabeça de uma pessoa e querer que ela pense (Foto: Wilson Dias / ABR)

247 - As críticas ao ministro da Educação, Abraham Weintraub, não param. O teólogo e escritor Leonardo Boff repudiou a iniciativa de cortar em 30% verbas de três universidades (UFBA, UFF e UnB), medida que pode se estender a outras instituições de ensino superior.

"Cortar verbas às universidades e à pesquisa é como cortar a cabeça de uma pessoa e querer que ela veja, ouça,fale e pense. Significa perder o passo da história e gerar um país de párias. Vai se levantar ainda uma estátua à ignorância, como fez a Revolução Francesa à Inteligência?", escreveu o estudioso no Twitter.

O ministro alegou "balbúrdia" em universidades que, segundo ele, promovem manifestações partidárias e outros eventos que não deveriam acontecer em ambiente acadêmicos. O corte de verba abre espaço para a privatização de instituições de ensino superior. 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247