'Bolsolão': deputados pedem que Rogério Marinho seja investigado por improbidade administrativa

Deputados de oposição ao governo Jair Bolsonaro ingressaram com uma representação junto à Procuradoria da República solicitando a abertura de um inquérito por improbidade administrativa contra o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, em função do esquema do "Bolsolão"

Rogério Marinho
Rogério Marinho (Foto: Adriano Machado/Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - Oito deputados de oposição ao governo Jair Bolsonaro ingressaram com uma representação junto à Procuradoria da República no Distrito Federal solicitando a abertura de um inquérito por improbidade administrativa contra o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, em função do orçamento paralelo operado por Jair Bolsonaro para comprar o apoio de parlamentares no Congresso. 

De acordo com reportagem do jornalista Fausto Macedo, no jornal O Estado de S. Paulo, na representação os parlamentares também pedem que o presidente da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), Marcelo Andrade Moreira Pinto, além de autoridades que participaram da manobras também sejam investigados pelo esquema do “Bolsolão”.

O esquema paralelo colocou nas mão de um grupo de deputados e senadores, principalmente do Centrão, a destinação de emendas no valor de R$ 3 bilhões pro meio do Ministério do Desenvolvimento Regional. 

PUBLICIDADE

A representação é assinada pelos deputados Alessandro Molon, líder da Oposição na Câmara; Marcelo Freixo, líder da minoria; Bohn Gass, líder do PT; Danilo Cabral, líder do PSB, Wolney Queiroz, líder do PDT; Tarília Petrone, líder do PSOL; e Joenia Wapichana, líder da Rede.

Inscreva-se no canal Cortes 247 e saiba mais: 

PUBLICIDADE

 

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email