Bolsonarista Allan dos Santos será investigado pela Polícia Federal, mesmo depois que escapou para os EUA

A PF aposta em cooperação jurídica internacional para investigar o blogueiro bolsonarista implicado nas manifestações golpistas

Allan dos Santos e Jair Bolsonaro
Allan dos Santos e Jair Bolsonaro (Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Polícia Federal vai investigar o blogueiro bolsonarista Allan dos Santos, mesmo depois que ele escapou do país para os Estados Unidos, onde está morando. A instituição policial aposta em um pedido de cooperação jurídica internacional enviado ao Canadá para avançar na parte da investigação dos atos antidemocráticos que envolve o blogueiro.

Embora a Procuradoria-Geral da República tenha reiterado nesta quinta-feira (17) o pedido para arquivar o inquérito sobre pessoas com foro, o caso de Santos vai continuar na 1ª instância.

A solicitação de auxílio quer informações da BroadbandTV Corporation sobre valores de monetização recebidos no exterior por páginas ligadas a Santos e seu site, o Terça Livre. A empresa canadense tem acesso aos dados, informa o Painel da Folha de S.Paulo.

PUBLICIDADE

Os investigadores querem entender se os valores pagos no exterior, posteriormente, retornaram ao Brasil para as contas do bolsonarista ou se financiaram alguma ação relacionada aos atos antidemocráticos.

Allan dos Santos tem ligações diretas com o gabinete do ódio instalado no Palácio do Planalto.

PUBLICIDADE

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e saiba mais:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE

Apoie o 247

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email